São divulgados dados sobre mortes de bebês em colchões não adequados

morte-bebes-cama-macia.jpg

postado em 26 de Abril de 2019 12h45

A segurança do bebê durante o sono é fundamental para evitar acidentes e até mortes. A Associação Americana de Pediatria organizou o registro de casos de morte súbita infantil entre 2011 e 2014 e descobriu que 14% deles foram por sufocamento, que aconteceu principalmente enquanto a criança estava dormindo e desassistida.

As causas das mortes por sufocamento, em sua maioria, ocorrem quando os bebês estão deitados em camas muito macias (69%). Objetos cobrindo as vias aéreas do bebê foi o motivo de 19% dos falecimentos, enquanto 12% foram causadas por queda da cabeça do bebê em algum vão, como aquele entre o colchão e a parede. Para essas três causas, a média de idade dos bebês foi de 3, 2 e 6 meses, respectivamente.

As mortes por colchões macios ocorreram mais frequentemente em cama de adulto (49%), na posição de bruços (82%) e com cobertor (ou cobertores) obstruindo a via aérea (34%). Óbitos por cobertura tem bastante frequência também em cama de adulto (71%), e as crianças foram sobrepostas pela mãe em quase metade das vezes, cerca de 47%.

Colocando para dormir com segurança

A ONG Criança Segura lançou uma campanha de prevenção de acidentes com foco na hora de dormir e deu dicas para evitar que eles ocorram.

- Bebês devem dormir em colchão firmede barriga para cimacobertos até a altura do peito com lençol ou manta presos embaixo do colchão e os bracinhos para fora.

- Remova do berço todos os brinquedostravesseiroscobertoresprotetor de berço e qualquer outro objeto macio quando o bebê estiver dormindo. Isso ajuda a reduzir o risco de asfixia.

Adultos devem evitar dormir com bebês. Caso escolham dividir a cama, devem tomar precauções especiais, que incluem a remoção de travesseiros, edredons e qualquer outra roupa de cama macia. 

- Devem, também, evitar o uso de bebidas alcoólicas.