Ortobom investe R$ 70 milhões para expandir negócios na Bahia

ortobom_bahia.jpg

postado em 27 de Agosto de 2020 13h39

A marca Ortobom vai investir R$ 70 milhões para expandir seus negócios na Bahia com a compra de imóvel em Simões Filho, que pertencia à Xerox. Um termo de anuência, assinado na terça-feira (18), pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), permitiu a transação. De acordo com a empresa, no local já está em funcionamento a fábrica de colchões e serão implantadas mais quatros unidades industriais de EPS (isopor), embalagens plásticas, molas e manta acrílica, com distribuição para todo o Brasil.

De acordo com a SDE, a Indústria Baiana de Colchões e Espumas assinou protocolo de intenções em abril do ano passado para implantação de uma nova unidade produtiva, após sua antiga fábrica no bairro de Valéria, em Salvador, pegar fogo. Manteve os empregos e agora está investindo em um complexo com novas unidades.

“A Ortobom é uma empresa que acredita na Bahia e nos dá um grande exemplo de superação mesmo diante da crise. Ter um centro deste porte aqui gera um valor agregado não só no nosso estado como para todo Nordeste, serão produtos baianos distribuídos para o país inteiro. A distribuição dos produtos vai mexer com toda uma cadeia de transporte, com uso do porto e das rodovias, gerando riqueza”, declara o vice-governador, João Leão, secretário da pasta.

Segundo Fernando Correia, gerente Geral da fábrica da Ortobom na Bahia, no local já existe um espaço de 22 mil m² construído e quando todo o complexo estiver pronto serão 70 mil m² de construção. “Todas as fábricas estarão implementadas em um prazo máximo de dois anos. Para que o projeto funcione, precisaremos de aço, plástico, tecido e tudo isso vai mexer com toda uma cadeia produtiva, criando muitos empregos, além dos 1,5 mil diretos, entre novos e os já existentes, serão gerados mais de 5 mil indiretos”, afirma.

(Com informações Bahia.ba)